Seja Bem-vindo
 

 

 

O QUÊ ESTÁ ACONTECENDO COM A POLÍTICA
BRASILEIRA.

As últimas décadas nos têm revelado a verdadeira face dos bastidores da política brasileira. São escândalos e mais escândalos a macular nossa história de vida. Somos um ser essencialmente político. Esta é sem sobra de dúvida a alavanca que nos sustenta e nos qualifica para que alcancemos à liberdade e a paz!
A filosofa alemã Hannah Arendt nos diz que "A política baseia-se no fato da pluralidade dos homens", portanto, ela deve organizar e regular o convívio dos diferentes e não dos iguais.

“A política aristotélica é essencialmente unida à moral, porque o fim último do estado é a virtude, isto é, a formação moral dos cidadãos e o conjunto dos meios necessários para isso. O estado é um organismo moral, condição e complemento da atividade moral individual, e fundamento primeiro da suprema atividade contemplativa. A política, contudo, é distinta da moral, porquanto esta tem como objetivo o indivíduo, aquela a coletividade. A ética é a doutrina moral individual, a política é a doutrina moral social”.

Ainda segundo Aristóteles, o estado, é superior ao indivíduo, porquanto a coletividade é superior ao indivíduo, o bem comum superior ao bem particular.
Como vimos, à política é uma arte, ciência em que os homens poderão encontrar a liberdade e a paz que tanto desejam. Mas, para que isso venha a acontecer necessário se faz exercitar, colocar em prática os verdadeiros princípios que norteiam a prática política. Ética e Política se complementam...
Uma vez levantadas estas considerações me pergunto o porquê de tanta corrupção a assolar nossa política. Por que tanta falta de ética, por que os homens – em sua maioria -, versados em política neste país perderam a compostura, a honradez e a moral!!!

Estamos a cada dia sendo molestados pela contemplação da corrupção que se nos apresenta cada vez mais drásticas e a enojar a atividade política tornando-a desacreditada.

Diante deste quadro muitas e muitas vezes me questionei sobre o meu papel como membro do estado e desejoso de liberdade – essa uma essência da ciência política – a liberdade -. Digladie-me tantas e tantas vezes diante as alternativa de comportamento – ficar indiferente ou assumir a postura de autentico lutador em prol da política voltada para o bem-estar da coletividade. Os fatos hoje nos mostram que a ignorância política não nos faz um cidadão compromissado com os preceitos doutrinários da arte da política.
Enoja-nos cada vez mais quando aprecem em cena políticos com históricos – currículos -, que nos faziam acreditar em sua lisura diante sua vida pública e até privada, com atitudes e ações que nos deixam perplexos, manchando a vida política brasileira e certamente a de seus correligionários que acreditaram e os puseram no poder!

São exemplos de tais políticos os José Sarney, os Severino Cavalcante, os Jader Barbalho, os Roberto Jefferson, os Renan Calheiros da vida. No entanto se se quiserem encontrar mais bonitões e sanguessugas, das tetas do estado (governo), podem pesquisar na internet ai com certeza encontrarão as criaturas que roubam o erário público em benefício próprio!
Pergunto-me, meu Deus, como pode estas criaturas deitar suas cabeças e dormirem em paz! Quantas e quantas vidas deixam de receber o necessário para sobreviver, com dignidade porque foram usurpados os recursos que supririam tais necessidades... é dinheiro nosso!

Mas a justiça divina é providencial. Muitos pensam e age como se fossem imunes a justiça divina, todavia, fiquem certa que cada um terá que fazer sua prestação de contas, e aí, sim, muita água vai rolar..., o plano de Deus, é que o homem torne-se um ser divinizado, coerente e fraterno. Àqueles que agiram desprezando os valores humanos, com certeza terão outras oportunidades, mas que lhes custará muito e muito caro.

Diante deste quadro, é bom que voltemos nossa atenção para o que é possível fazermos para melhorarmos nossa política. Ser cidadão dá um trabalho danado.
Precisamos mudar o quadro que aí está. O caminho a se seguir é a alternância do poder que a democracia nos proporciona normativamente. Não basta votar, deixar que os eleitos façam sua parte, reclamar! É necessário que se cobre. Renovar os políticos que deixaram de atender as exigências do cargo – os maus feitores que denigrem a imagem da classe política e do país. Que se faça uma pré-avaliação daqueles em que devemos votar. Este o nosso papel!
Não vos torneis causas de escândalo, nem para os judeus, nem para os agentios, nem para a Igreja de Deus. 1. Coríntios 10,33

Não podemos, não devemos ser analfabetos politicamente! Repudiar, menosprezar os políticos aventureiros, ladrões, amorais e sem ética. É nosso dever como cidadãos!


Sebastião Gomes Fernandes
É
Sociólogo.

 

 

E-mail's:
sebastiãogfernandes@yahoo.com.br
sgfernandes@pesqueira.com.br

 

 

2007 (c) Saulo Bezerra- Todos os direitos reserados